Reviews

O chato do frizz? Conheça as novas opções que você tem para alisar o seu cabelo

O frizz ou estática deve ser um dos problemas relacionados com o cabelo que mais complica as mulheres, já que faz com que o cabelo pareça confuso, pouco sedoso e opaco. Além disso, excluí-lo ou, pelo menos, controlá-lo, às vezes é difícil, ainda mais no inverno, época de frio e muita umidade.

https://feirashop.com.br/wp-content/uploads/2017/10/frizz-1260x630.jpg


As opções mais à mão são o secador e da chapinha, ferramentas que, se bem alcançam o objetivo, finalmente, acabam danificando o cabelo, se utilizados de forma repetitiva e sem tomar as devidas precauções. Por isso, aqui nós temos três alternativas de alisamento: talvez um se adapta melhor a você.


Sem formol


O grande “mas” que faz com que algumas mulheres hesite na hora de alisarse o cabelo, é que os produtos que são utilizados no processo contêm, em maior ou menor grau, formol, um composto muito tóxico e que em altas concentrações ainda é considerado carcinogênico.


Existem opções como o Megalizz que é uma escova progressiva sem formol, para saber mais tem o artigo completo aqui: http://www.beatsoftomorrow.com.br/mega-lizz-funciona/


http://arwenstore.com.br/wp-content/uploads/2019/01/mega-lizz.jpg


 Além disso, por ser altamente volátil, é fácil inalá-lo e também é absorvido através da pele.


“O formol é o agente que faz com que o cabelo alise visualmente, mas vai danificando a fibra capilar. Por mais que são enriquecidos com queratina, com nutrientes, como há um pequeno grau de dano à fibra”, explica Doris Martínez, especialista em estética Lhes Gemeaux Esthetique.


https://http2.mlstatic.com/1-litro-de-formol-inibido37-fomulas-da-progressiva-e-boto-D_NQ_NP_758934-MLB25535403822_042017-F.jpg


Por esta razão, este centro realizam um tratamento de alisamento com carbocisteína, um aminoácido que dá força e resistência à fibra capilar, e também restaura e sela a cutícula, evitando a desidratação.


“A carbocisteína altera a estrutura da fibra capilar, o que faz com que o efeito do alisamento dure mais tempo”, diz Martínez, que adiciona, que de todas as maneiras, é necessário repetir o tratamento a cada quatro meses para aplicar o produto na área onde o cabelo cresceu.


Além disso, por não conter formol, o alisamento com carbocisteína não tem contra-indicações. “O produto não tem cheiro nenhum, é como se aplicássemos um condicionador para o cabelo (…) Quando você está fazendo o procedimento, não sai fumaça ou vapores nem irrita os olhos, absolutamente nada. Então, se o pode fazer a partir de uma grávida, até uma menina que sofre com seu cabelo crespo. Inclusive, nós o temos feito em pessoas que têm psoríase”, afirma a especialista em estética.


Em relação ao tratamento em si, Martinez explica que primeiro você lava o cabelo com água morna para abrir as cutículas e, em seguida, aplica-se um creme, que deixa-se repousar por alguns minutos. Posteriormente, o cabelo é seco e tábua de engomar, para que o produto penetre na fibra capilar. “Não é necessário que a pessoa fique dois ou três dias com o produto. Pode lavárselo quando termina o tratamento, e se vai à sua casa apenas com shampoo e creme”, conta.


O alisamento com carbocisteína tem um valor de 120 mil pesos, enquanto que o custo dos ajustes depende da quantidade de cabelo que seja necessário tratar.


Para manter os rolos ou atingir o alisamento total


Outra nova alternativa de alisamento é o “escova progressiva”, um tratamento que, desde há pouco tempo oferece Adrián Peñaloza em seu salão de cabeleireiro AF Salão e que, segundo explica o estilista – é um derivado do de queratina, mas com várias vantagens sobre este.


Em primeiro lugar, Peñaloza destaca que se trata de um tratamento muito rápido, que se assemelha a uma massagem capilar. “Lava o cabelo normalmente com duas shampoo e, em vez de usar o bálsamo, aplicamos o produto. Em seguida, o cabelo é seco e chapinha ou escova. Não deve ser lavado antes de duas horas”, diz.


https://abrilmdemulher.files.wordpress.com/2016/09/cuidados-cabelo-alisado-alisamento-10089.jpg


Além disso, tal como diz o seu nome, o “escova progressiva” vai alisando o cabelo de forma gradual. Desta forma, se a pessoa tem o cabelo crespo e com frizz, o tratamento ajuda a manter o rulo, mas o intensifica, você elimina o frizz e dá muito brilho. “O cabelo fica com um peso como se estivesse penteado”, diz o estilista.


Por outro lado, se a intenção é alcançar o liso total, o “escova progressiva” deve ser feito em sessões semanais durante um mês. “A quarta vez o cabelo já é liso”, assegura Peñaloza.


Desta forma, é a mesma pessoa quem vai dirigindo até que ponto você quer chegar o alisamento. “Se você não quer perder seus cachos, se faz uma vez e depois de dois meses o repete para mantê-lo. E se você quer liso, ela decide até quanto”, explica.


Além disso, o estilista destaca que o “escova progressiva” não é tão invasivo como outros relaxamento e, além disso, como fecha a cutícula do cabelo, o cabelo fica com um aspecto mais saudável, a fibra capilar se engrossa, e traz brilho, firmeza e suavidade.


Na calçada contrária, o ponto negativo é que o produto que é utilizado no processo “infelizmente” tem formol. “A única diferença é que o alisamento tradicional, o que menos tem é de 3% de formol, este tem 0,5%, ou seja, é muito baixo. De fato, geralmente, os alisados são feitos do lado de fora, e este é feito dentro do salão, pois não se sente”, diz Peñaloza. E ainda que “em teoria”, podem deixá-los para as grávidas, o estilista prefere não correr riscos.


Em relação à sua duração, se o objetivo é manter o rulo, o ideal é repetir o tratamento uma vez por mês. “Com isso seguro a pessoa tem o cabelo pesado, com o rulo definidos, sem frizz e com muito brilho”, assegura Peñaloza. E se a intenção é alcançar o liso total, após as quatro sessões semanais, o ideal é descansar por um mês, para voltar a repetir para o próximo.


O “brushing permanente” que realiza Adrián Peñaloza tem um preço de lançamento de r $15.000 cada sessão.


Profundo e de longa duração


Yuko Hair Straightening System é chamado o tratamento de alisamento que Daniel componentes do tensor Pérez, estilista da barbeiro Amo meu look -salão oficial de Elite Models 2013-, realiza desde há quatro anos no Chile. É de origem japonesa e foi criado por Yuko Yamashita, um famoso estilista a nível internacional. Componentes do tensor se credenciou para fazê-lo, tornando-se o único especialista que realiza na américa do Sul.


Conforme explica, este método consiste de duas fases. A primeira é o alisamento, o que não se consegue com formol, mas com ácido glicoleico e o pantoténico. A segunda é a bio-reestruturação, processo que cura o cabelo com a ajuda de ouro, seda e cobalto, todos os componentes dos cremes que são utilizados no tratamento e que são exportados a partir de Nova Iorque, Estados Unidos da américa.


https://www.altoastral.com.br/wp-content/uploads/2016/09/alisar.jpg


“(Este sistema) transfere o que é a derme, hipodermes, chegando a iões difundem onde nasce no folículo piloso, e lá destruir todas as pontes cationicos e disulfurados que são o rulo, o volume e o frizz. E a partir do segundo, terceiro, quarto mês, vai curando o cabelo, porque vai de dentro para fora (as queratinas funcionam do lado de fora, trabalham a nível do córtex, ou seja, a cutícula do cabelo)”, diz.


O Yuko Hair Straightening System pode trabalhar em todo tipo de cabelo, mesmo que seja submetido ao tratamento deve armar-se de paciência, já que todo o processo pode demorar entre duas e quatro horas. Segundo descreve componentes do tensor, primeiro lava o cabelo com um shampoo purificante, que abre e dilata a cutícula, para, em seguida, aplicar duas produtos especiais que contêm água de ouro que protege e envolve a fibra capilar.


Posteriormente, disecciona o cabelo para aplicar camada por camada de creme, que chega ao folículo piloso. Esta se deixe agir por 15 minutos e uma hora, dependendo da qualidade e do cabelo, o qual depois enxágue e ferro de engomar.


Mas o processo não termina aí. O estilista volta a lavar o cabelo, para aplicar outros produtos e voltar a plancharlo com um aparelho especial. Finalmente, torna-se a aplicar outro produto que é o que dá o plastificação ao cabelo.


http://c.asstatic.com/images/3056634_636234226102813750-1.jpg


Componentes do tensor afirma que o Yuko Hair Straightening System encontra-se na categoria de relaxamento profundos, pois atravessa todas as camadas da pele e trabalha a nível do núcleo do folículo piloso – e de longa duração, já que os resultados demoram entre seis meses e um ano.


“O cabelo fica sem frizz e sem volume. Além disso, você pode escolher o tipo de alisamento, porque você pode deixar liso na parte do couro cabeludo e solto do meio para as pontas, e assim não fica chuzo. A técnica da manipulação eu”, diz o estilista.


Realizar esse tratamento tem um valor de 300 mil dólares e é necessária apenas uma sessão.

Vote nesse post